15/09/2021 10:54
Matéria Técnica - Palestra Online Ventilação Artificial com Eng. Civil e Sanitarista Umberto Ghilarducci

Entidade de classe realiza com sucesso palestra técnica via online para engenheiros e arquitetos

Na última quinta-feira de agosto (dia 26), o engenheiro o civil e sanitarista Umberto Ghilarducci , palestrou via online para 67 profissionais de engenharia e arquitetura por mais de uma hora e trinta minutos. Foto: Paulo Torraca.

 Acesse a matéria no site da ADC News: clique aqui para acessar a matéria


Jacareí – SP

O novo Normal para os profissionais de engenharia e arquitetura de Jacareí, AEAJ – entidade de classe realiza com sucesso palestra técnica online, com o objetivo de capacitar os profissionais da área tecnológica visando o aperfeiçoamento técnico profissional, face o previsto nas Leis 5.194/66 e 6496/77.  AEAJ – Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Jacareí - busca através do uso de mídia social manter o relacionamento com os profissionais de arquitetura e engenharia da cidade, “essa ferramenta tem garantido o sucesso de público nas realizações de palestras técnicas gratuitas, via microsolfteams, garantindo assim o objetivo de capacitar os profissionais”, afirma o engenheiro Agrônomo Lirio Ferreira de Morais, presidente da AEAJ.

Público – Segundo o preisidente da AEAJ, engenheiro Lírio de Morais, as palestras técnicas online superam as médias presenciais de público. A AEAJ realizou duas palestras técnicas neste ano. Na última quinta-feira de agosto (dia 26), o engenheiro civil e sanitarista Umberto Ghilarducci, palestrou via online para 67 profissionais de engenharia e arquitetura por mais de uma hora e trinta minutos, conectados no microsolfteams e devidamente inscritos na palestra técnica “Sistemas de Ventilação” realizada pela AEAJ com apoio do CREA –SP debateram as necessidades da aplicação da ventilação natural e artificial na construção civil de acordo com o Código Sanitário Estadual - Decreto 12.342/78, bem como a necessidade da participação de profissional legalmente habilitado para o exercício da profissão, conforme estabelecido na Lei 5.194/66. Logo após a palestra, na sede da AEAJ, conversei com o engenheiro Umberto. Veja os principais trechos da conversa!

Paulo Torraca – Engenheiro Umberto, essa é a sua segunda palestra técnica realizada na AEAJ. A primeira foi presencial que tem no “calor humano” em sua discussão coletiva o momento máximo e agora, via rede social, é diferente? É a sua primeira palestra online?

Umberto – Sim é a minha primeira via online. Superou as expectativas. Agora, não precisa mais deslocar-se para assistir uma palestra técnica. Basta um celular e ter acesso a internet. Isso facilita! Acho que os profissionais que assistiram mostraram interesses em saber mais da aplicação em ventilação natural e na artificial. Nós profissionais precisamos utilizar cada vez mais essa ferramenta que é a mídia online e que certamente será adotado pelas empresas neste novo normal. Foi importante o bate papo com os 67 profissionais inscritos nesta noite.

Paulo Torraca – Em projetos de engenharia e arquitetura em construção civil é corriqueira a necessidade de utilização do uso de ventilação natural e artificial?

Umberto – Sim é corriqueira a sua utilização em função das diversidades e da necessidade de cada ambiente de acordo com os projetos. As empresas têm criado aparelhos mais avançados que consegue manter uma baixa concentração de CO2 em recintos fechados. Nessa fase de elaboração de projeto cabe ao profissional registrar a sua anotação de responsabilidade técnica pertinente a atividade a ser desenvolvida e desempenhada, visando deixar claro o que lhe compete fase o previsto na legislação vigente (Lei 6496/77 e Resolução 1025/09). No entanto, as pessoas em geral começaram a ‘abusar’ na utilização de ventilação artificial (aparelhos de ar condicionados), esquecendo da necessidade de se renovar o ar em ambientes fechados mantendo assim alta concentração de CO2. Estudos revelam que o uso de ventilação artificial em ambientes fechados chega a concentrar mais de 50% de CO2, havendo a necessidade de se fazer a troca deste ar viciado com sistemas de insuflamento e exaustão, sendo que o normal para os padrões internacionais são de 20% de CO2 em locais aberto. Os ambientes que não renovam o ar ficam muito suscetíveis a proliferação de doenças.

Paulo Torraca – Nesta Palestra de hoje o objetivo foi alcançado?

Umberto – Sim! Os profissionais de engenharia e arquitetura conhecem a legislação, sabem das necessidades de utilizarem a ventilação natural e evitar ao máximo a utilização da ventilação artificial em seus projetos; e esta parceria do CREA com as entidades tem esta função de trazer informações e atualizações de matérias que visam adequação e valorização dos projetos propostos pelos profissionais para o melhor custo benefícios aos usuários.





Código 29

Acesso o site www.creasp.org.br
e preencha o código 029,
no campo 31 da ART

CONTATOS

Fone: (12) 3952-1215
secretaria@aeajacarei.com.br

Avenida Pensylvania, 531
Jardim Flórida
Jacareí - SP / 12321-050



Resolução Mínima de 1280x1024 - v3.25
Copyright © 2012-2021 - Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Jacareí